terça-feira, 29 de setembro de 2009

A primeira e grande birra...coisa a sério

Foi de loucos.
Começou a saída da creche, durou o caminho todo até casa onde tentou sair da cadeirinha, conseguido tirar os braços e dobrando-se todo na cadeira, continuou à saída do carro onde rebelou para o chão e se atirou para o meio da estrada onde se deitou e se recusou a levantar. Foi também à porta do prédio onde não quis entrar, a querer gatinhar para as escadas, à porta do prédio aos gritos, aos berros, fora de si, completamente passado, continuou até casa onde o tive de arrastar e onde o deixei espernear e fui buscar as coisas que fui deixando cair do carro até casa (minha mala, casaco, urso dele, mochila dele, etc).
Voltei a entrar e estava a chorar mas já a pedir colo. Dei-lhe e ele acalmou.
Transpirei até mais não, pensando "Ó céus, dai-me forças e paciência".
De loucos.

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Na creche



A atitude dele relativamente à creche mudou completamente. Gosta. Gosta mesmo. É tão evidente a satisfação dele em ver a nova educadora que tem um jeito inato para lidar com os miúdos. Para sair de lá, há sempre um choro, uma birra, uma espera que o senhor se decida a vir. ainda bem! No ano passado, nunca tal coisa sucedeu. Tive lá episódios que não lembra a ninguém e que agora também não interessam.
Há uma semana que tenho deixado o Tiago às 9h30 e a essa hora, a educadora já está em plena acção: a sala a dançar ao som de Mama Mia dos ABBA ou das músicas do Panda; a sala sentada no cantinho do sossego a ouvir a história que ela lhes conta, mas de uma forma diferente, imitando ene sons; a dar comida ao peixe que ela ofereceu aos meninos, etc. Devem estar a pensar que esse é o papel de uma educadora (e sem dúvida que é) mas a verdade é que comparativamente com o cenário actual, o meu Tiago esteve mal entregue no ano passado. E custa muito perceber, só agora, isso.


sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Ufa!

que hoje é sexta, ou seja, é o último dia da campanha eleitoral! Já não há paciência para tanto comício, tanta banderinha, tanto folclore e afins!

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Leitura para grávidas

Durante a gravidez do Tiago e também durante esta gravidez, nunca comprei um único livro sobre bebés, pediatria, psicologia infantil, etc. Tive quase para comprar o livro do Mário Cordeiro mas com os 25 euros, preferi comprar um livro de Saramago e um outro qualquer... Seguia blogs, foruns e revistas de bebés. Bastou-me e agora, ainda mais. Ou não. Por isso, resolvi reler a BD Nós, as mulheres de Maitena (muito bom) e há várias histórias que falam da relação mãe / filha, sem mitos ou tabus. Deixo aqui duas muito boas!


terça-feira, 22 de setembro de 2009

Mamã Pirata

privatizaste o teu blog e não fui a tempo de juntar-me. Ainda posso?

Enigma

Andamos nas arrumações, a arranjar espaço para a chegada do Pedro, a pensar no quarto para os dois e afins. No meio de tanta tralha guardada, encontrei duas malas (daquelas que não usamos mais mas que não pomos fora porque nunca se sabe). As duas malas (que não uso há 2/3 anos) tinham lá dentro respectivamente umas cuecas minhas, lavadas e dobradinhas como a minha mãe me ensinou, dentro de um mini-saco de plástico transparente.
Pergunto-me: mas por que razão é que eu, em tempos, tive necessidade de guardar essas cuecas nas malas? Penso, penso e não me lembro mesmo.

domingo, 20 de setembro de 2009

Post telegrafado

Tiago está sempre a cuspir. Stop
Eu não gosto. Stop
Mais. Stop
Isso tira-me do sério. Stop

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

percebê-lo

Ontem, houve choros para ficar na creche. Não queria lá ficar com uma auxiliar qualquer que lá estava e com a qual ele nunca simpatizou.
Ontem, houve choros para sair da creche. Queria ficar com a educadora e com os amiguinhos.

terça-feira, 15 de setembro de 2009

de mim (com uma neura)

Começou hoje o ano lectivo. Cá estou, sozinha, na sala dos professores, à espera que o tempo passe e a pedir muito que não haja ninguém a faltar para não ter de fazer substituições (porque, como muitos sabem, é uma coisa horrível). Eis o resumo dos meus dias a partir de hoje. Sinto-me completamente marginalizada, completamente desaproveitada, completamente "quem te mandou ter mais um filho, agora aguenta". E acho piada à explicação dada "...porque não gostamos de trocar de professores a meio do ano, as crianças resentem-se". A verdade é que ainda me deram duas turmas de Estudo Acompanhado às duas piores turmas do colégio. Simpáticos, não? Aí já não há problema de mudar de professor a meio do ano lectivo. Para bom entendor, meia palavra basta...
Vou ficar aqui, a olhar para o dia de ontem 35 horas semanais. Nada mau..há profissões em que ficam 40 horas, eu sei. Tenho uma vontade de chorar até mais não. Acordar às 7h00, tratar do puto àquela hora e vir para casa só para cumprir horário e dar uma disciplina de 3 ou 4ª categoria a duas turmas agitadas é, de facto, pouco animador. A minha vontade é sair daqui , ir ao centro de saúde pedir uma consulta com um médico qualquer (uma vez que ainda não tenho médico de família) e pedir-lhe, implorar-lhe baixa médica até ao nascimento do Pedro. E quanto mais penso nisso, mais vontade tenho de o fazer.
É que não se faz nada, irra! É que talvez seja o sonho de muita gente, ir para o trabalho sem fazer nada, mas podem crer que não há coisa pior...Ou talvez haja, tipo os colegas, ao toque, dizerem "bem, vamos lá porque há quem trabalhe, sabes!" Badamerda, como diz a MJ!
Nem tenho acesso ao facebook e à minha quinta, até isso me retiraram...
E porque estou em casa, vou permitir-ma a mais um desabafo: f****-se!

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Deles

O Pedro mexe-se muito, muito mesmo, mais do que o irmão. E gosto, gosto muito. Estou a apreciar mais os movimentos dele porque em princípio,vai ser a ultima vez que vou sentir um bebé cá dentro e quero reter cada sensação, cada movimento, cada tudo.

O Tiago mexe-se muito, muito mesmo. Não pára quieto. Não é que não gosto, mas cansa-nos. Desde sexta-feira que repete constantemente "pumba" quando deixa cair uma coisa ou cai. Acho o máximo. Quer fazer tudo sozinho, dizendo Tiago, Tiago quando tentamos fazê-lo por ele, até se aborrece. É que, às vezes, ele e tão lento que me falta a paciência. Continua a acordar de noite mas agora já não vai para a nossa cama. Há 15 dias que dorme a noite toda na caminha dele, com a mãe ou pai, por volta das 2h00 e 6h00, a cantar ou a segurar na mão dele até voltar a adormecer.

domingo, 13 de setembro de 2009

O nome escolhido

Pedro.
- Foi preferência inicial do Miguel;
- O meu pai sempre gostou do nome Pedro;
- O meu irmão deixou uma mensagem no frigorífico a dizer "gosto do nome Pedro"
- Sonhei* com o bebé. Estávamos num restaurante e uns senhores perguntaram-me o nome dele e eu respondi "ele ainda não tem nome, mas pode chamá-lo de Pedro"

(Momento de viragem na minha opinião)

- Disse ao Tiago que o bebé se chama Pedro e ele repetiu "Pedo".
- Perguntei-lhe horas depois onde estava o Pedro e ele apontou para a minha barriga e fez uma festinha.

(Momento decisivo para chamar Pedro ao nosso filho)

Sei que o meu filho vai ter o nome igual a 50 mil outros mas não me importa porque esse Pedro há-de ser só nosso, com características só dele. Há-de ser único para mim e para o pai.

* No sonho, eu estava super inquieta porque o Miguel tinha-me ido buscar à maternidade sem nenhum pediatra o ter visto e porque ele tinha só dois dias e já se sentava e já fazia força nas pernas para se levantar. Lembro-me de dizer "ele é super precoce, estou tão preocupada!"


sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Continuo com corrimento acastanhado. Desde o dia da perda de sangue, tenho tido umas três vezes por semana. A médica (e no hospital também) disse-me que basta estar em alerta. Só se tiver dores ou se houver muito sangue é que tenho de me preocupar. Ainda assim, fico sempre com um bichinho na cabeça.

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

A frase da razão e da verdade e de mais algumas coisas

Li esta frase aqui e só espero não me esquecer dela dentro de alguns meses:

"a mãe está em grande forma, pelo que o que interessa não são os kilos adquiridos na gravidez mas o que se faz com eles depois da mesma (a ver se me lembro disto mais tarde)"

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Já?

Este ano, o Tiago pode participar numas actividades extra-curriculares. Pode optar entre dança, ginástica e/ou música-inglês. Depois de pensarmos, achamos que:
- dança connosco quando ouve música e estamos sempre a fazê-lo, logo não vale a pena;
- ginástica não deve ser mais do que saltar, atirar bolas, correr e pouco mais, ou seja, coisas que ele faz sempre cá em casa, logo não vale a pena;
-música-inglês deve ser cantarolar músicas em inglês...Ainda não sei pormenores sobre o programa desta actividade. Temos de ter mais dados para decidir. Digamos que estamos em stand-by relativamente a esta.

Independentemente da nossa escolha, pergunto-me se não será demasiado cedo para actividades extra-curriculares.

54 cm - 1 mês

Acabou agora de chegar uma encomenda da Verbaudet: uma camisola para o Tiago e dois babygrows para o bebé. Não penso comprar muita coisa para ele mas confesso que não resisti aos pijamas e à promoção!
Quando os vi, tive de dar uma gargalhada! São tão pequenos. Já não me lembrava como era tão mini! Até me passou pela cabeça, durante uma fracção de segundos, o Tiago nunca usou tão pequeno!. Eu sei, eu sei, um pensamento tipo daaah! mas ele cresce tão rápido que me esqueço de que também foi mini, com 54 cm.

terça-feira, 8 de setembro de 2009

É o bebé

Há uns dias, resolvi dizer ao Tiago que a mamã tem um mano na barriga. Ele, claro, não percebeu. Resolvi então dizer que a mamã tem um bebé na barriga e pedi-lhe que fizesse festinhas no bebé. Ele lá fez as festinhas sem perceber, obviamente, o que se passa. Desde então, quando tem um ataque de mimo, vem ter comigo, sobe-me a camisola e diz, fazendo festinhas na barriga "é o bebé". Um doce.

Da creche

Ontem, o Tiago mudou de sala. Está agora na sala dos 2 anos com uma nova educadora e uma nova auxiliar. Isso para um rapaz que não é muito sociável e que estranha imenso as pessoas, é terrível. Também é terrível para mim. Agarra-me, berra, estende os braços para mim e o meu coração de mãe galinha sofre...Se sofre! Ontem, teve de ir para a sala dos meninos de 1 ano porque só se calava com a auxiliar que ele já conhece, que esteve com ele até agora.
Eu sei que daqui a uns dias, ele vai ficar bem mas até lá...pouf! vai ser duro.

A nova educadora parece-me ser simpática. A verdade é que ainda não consegui falar com ela. De manhã, é impossível porque os gritos do miúdo impedem qualquer raciocínio ou qualquer conversa. Quando o vou buscar, às 12h00 (uma prof sem turmas tem a vantagem de parecer que ainda está de férias), ela não está. Queria falar com ela sobre algumas particularidades do Tiago, mas também perceber o que vão fazer, etc, etc, etc.

Adenda: às 12h00, a educadora está no período de almoço e os pequenos ficam a dormir com a auxiliar.

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

20ª semana

Num abrir e fechar de olhos, estou a meio da gravidez.
Esta segunda gravidez tem estado a passar muito rápido e tem sido vivida com menos intensidade. Começo a ficar ansiosa sobre a forma como hei-de lidar com dois filhos, dois bebés... Como é que conseguimos dar atenção a ambos?
Penso muitas vezes nisso...
Ontem, fui a minha médica e está tudo bem. As perdas de sangue da última quarta-feira foram o resultado dos pontapés do bebé (ainda sem nome) cujos pés estão quase encaixados no colo do útero. Deve ter rebentado um pequeno vaso sanguíneo. Nada de preocupante, portanto.

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Ena, hoje foi muito mau

Pior do que ontem. Na creche, claro.

Férias em fotos (parte II)

Em Castanheira de Pera, onde se lê, à saída do concelho, "tão fácil chegar, tão difícil partir". É bem verdade.


Ensinar o puto a trepas às árvores também é mto importante.


Nas águas geladas do Corga de onde até aí o Tiago não queria sair.



A ganhar forças, nas nossas caminhadas, com a fruta que vamos
encontrando nesta ou naquela árvore.



No pátio da avó, ora com balões, ora na piscinazita improvisada.


O Tiago completamente fã de ranchos folclóricos, sobretudo daqueles
que batem o pé com força e que fazem estalar a madeira.

terça-feira, 1 de setembro de 2009

Férias em fotos (parte I)

Na ilha de Armona










Regresso à creche

Podia ser pior. Houve choro, claro mas estava a espera de mais. Estamos a fazer uma nova (re)adaptação, que isso de estar um mês e mais uns dias de férias custa muito. No primeiro dia, esteve lá 2 horas e pronto, é quanto basta.