segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Decisões

Dia 1 de Abril, o Pedro deixa o conforto da avó e vai para a creche.
Ai...

domingo, 20 de fevereiro de 2011

Ainda sobre a amamentação - post mesmo à babyblog (ai que seca!)

Recebi este selo. Diz a Rita, no blog dela, "...vou também passá-lo a 5 blogs que sei que apoiam a 100% o aleitamento materno, porque lutaram e porque escolheram como primeira opção este alimento essencial para os seus filhotes.

Mais do que passar o selo, este post serve para as homenagear, porque é delas que me lembro sempre que penso nos casos de sucesso relacionados com a amamentação. " Quando se refere a minha pessoa, diz "porque passou por uma grande provação, quando viu o seu filhote a aumentar mal de peso e mesmo assim insistiu na maminha, o rapaz é elegante e ponto final."

Há dias em que me pergunto se fiz bem, se não fui demasiado teimosa ou, segundo muitos, fundamentalista. Será que o Pedro, hoje, teria mais peso se tivesse optado pelo LA? E depois, há outros, muitos outros, em que acho que fiz bem, que fiz muito bem porque lhe dei o melhor e como diz a Rita, o puto é elegante e mais nada! Sim, é verdade, descobri que sou de facto 100 % amamentação.

Segundo as regras, teria de passar a 5 blogs - com respectivo link (eu não vou fazer porque estou com preguiça) - que apoiam o leite materno. Acho que todas apoiam o leite materno. Umas conseguem, outras não mas nunca é uma questão de desistir, é mais uma questão de saber o que é melhor para todos. E verdade seja dita, amamentar, apesar de ser uma coisa maravilhosa, é difícil e cansativo.

Dito isso, passo o selo para a Mary porque foi super valente nessa questão e escreveu um texto sobre amamentação que me deixou maravilhada; para a Mme Pirulitos, que batalhou muito ao mesmo tempo do que eu nesta aventura e com quem trocava dicas; ,para a Cáti, minha amiga do peito, que se deliciou a amamentar o V.; para a Gaivota que escreveu um belo texto sobre o tema no dia que deixou de amamentar e que o acompanhou de uma foto da cadeira onde o dava mama ao T. e para a Ana da PNT .

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Representações e afins IV


Nós - o primeiro desenho com os 4 juntos


- O que é isso?
- É uma coisa
(Ah! então assim 'tá bem!)


1º desenho do Pedro e a sua mão



"Mamã com três bebés na barriga"
(hein? What the...?!)

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Como é ser mãe de dois filhos?

Um ano depois, aqui estou eu com a mesma lengalenga. Volto a responder porque o mais difícil já passou, porque as hormonas acalmaram e porque "a experiência é a madre das cousas".

É cansativo. É ficar com uma lágrima nos olhos quando os vejo a brincar juntos. É querer estar a 100% com os dois. É saber que é impossível estar a 100% com os dois. É, por vezes, dar mais atenção ao mais velho. É, por vezes, dar mais atenção ao mais novo. É dormir com mais gente na cama. É ter o meu mundo, ali, neles. É ver o nosso amor multiplicar-se. É comer em 5 minutos. É ter a casa sempre desarrumada. É não ter tempo para mim. É não saber gerir o tempo. É tomar banho a três. É "palmas, palmas, eeeeh". É brincar às escondidas com o mais velho e ter o mais novo sempre ao colo. É ouvi-los rir e sentir um conforto cá dentro. É dizer mais vezes "foda-se". É perceber que ter dois filhos é melhor do que só ter um. É querer que eles sejam sempre unha e carne. É stressar muito. É dormir mal e pouco. É não ter vida social. É dar valor aos pequenos gestos entre eles. É tentar dar a mesma atenção aos dois. É abraçar um e logo de seguida abraçar o outro. É uma aventura difícil. É uma aventura avassaladora.

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Final perfeito

Jantar bem amanhado*. Jantar sem birras. Jantar com música. Jantar com demasiada música. Jantar com xilofone e harmónica. Jantar com dança. Serão com aviões. Serão com beijinhos. Serão com pulos na cama. Serão com cócegas. Serão com risos. Serão com gargalhadas. Serão com xis. Serões com "palmas, palmas, eeeeh!". Serão com apertos. Final perfeito.


*Descobri a pólvora, ou como quem diz, assar peixe em papelote. Fácil e delicioso.

domingo, 13 de fevereiro de 2011

Consulta dos 12 meses e meio do Pedro

A médica escreveu na caderneta dele "excelente desenvolvimento mas trinca-espinhas."

Peso: 7,690 kg (sem percentil)
Altura: 71 cm (agora também sem percentil)

Por mais que me digam que ele está óptimo, que eu veja que ele está óptimo, a verdade é que estes números chateiam-me. E muito.

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Hoje soltei o MacGyver que há dentro de mim

Comprei uns sapatos catitas.
Hoje, quando os estreei, não reparei que me iam f...lixar o pé direito. O percurso estação-trabalho foi penoso. Cheguei e fui directamente à casa de banho tentar resolver o problema. Abri a mala e ... nada, claro! De repente, fez-se luz e saquei de um penso higiénico, cortei-o e coloquei-o na parte de trás do pé, i.e., no calcanhar. Um penso higiénico é uma coisa tão suave que impediu que o sapato roçasse na pele... E tudo feito sem canivete suíço, claro.
E giros que são os sapatos!

Roda cá em casa

Com Branca de Neve, o Tiago assistiu ao seu primeiro filme de terror. A primeira vez que o viu, assustou-se imenso com a fuga da princesa pela floresta e com a transformação da Rainha em bruxa má. Agora, depois de mil e uma visualizações, ainda fica impressionado.

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Daqui, da net

Encontrei-me num fórum... eh pá, sou citada e comentada!

sábado, 5 de fevereiro de 2011

Um dia vou correr. Hoje é o dia.

Há já algum tempo que queria correr. Cada vez mais me apetecia e por várias razões.

A minha cozinha dá para um jardim / pista onde diariamente se vê muita gente a correr. No início, isto é, há uns anos atrás, achava uma parvoíce correr e pior ainda ver pessoas a correr às 7h00 enquanto tomava o pequeno-almoço. Aos poucos, fui admirando essas pessoas pela força de vontade e pela energia que tinham. Depois, passei a invejá-los, pois eu queria mexer-me mas não tinha vontade de correr, pois as correrias do dia a dia já me bastavam. E de repente, se calhar influenciada pelos gordos do Biggest Loser ou se calhar influenciada por várias pessoas na blogosfera, apeteceu-me correr. Apeteceu-me muito correr. E cada vez mais. No início, não ousei porque não tinha companhia, depois porque não sabia se tinha coragem ou força para o fazer, depois porque não tinha equipamento adequado. Depois, deixei-me de me...de desculpas e decidi que hoje ia correr.
E fui. Gostei. Senti-me a maior por várias razões: consegui ir sozinha, aguentei mais do que pensava e...nem sei, tentei superar-me. Algumas vez consegui, muito a custo e a pensar que me saía um pulmão a qualquer momento, outras não, em que tive de andar porque as dores nas pernas tornaram-se insuportáveis.
Logo no início, corri 4 minutos seguidos e andei 2. Fiz essa sequência 3 ou 4 vezes. Por duas vezes, tentei correr 5 minutos seguidos. Consegui apenas uma. Ainda assim, estou contente.
Amanhã há mais.

Só mais uma nota: várias pessoas, todas elas com idade para serem meus pais, passaram por mim n. vezes e houve um senhor na casa dos 60 anos, com calções azuis a anos 80, curtinhos e com faixa branca, que me perguntou se queria companhia e ajuda para correr. Reparem: o senhor corria e falava! Eu lá consegui proferir umas palavras, qualquer coisa como "não, sou muito lenta". O senhor piscou-me o olho e continuou a correr. Algum tempo depois, passou por mim e perguntou-me se estava bem. Um fixe!