sábado, 31 de maio de 2014

quinta-feira, 29 de maio de 2014

"Tenham cuidado comigo!"

Foi-lhe reconhecida a graduação de cinto amarelo no judo.


segunda-feira, 26 de maio de 2014

Depois da história, ele gosta de ler sozinho

A análise do poema da nêspera

"Uma nêspera
Estava na cama
Deitada
Muito calada
A ver
O que acontecia.
Chegou uma Velha
E disse
Olha uma nêspera
E zás comeu-a
É o que acontece
Às nêsperas
Que ficam deitadas
Caladas
à esperar
O que acontece” 

(Mário Henrique Leiria)

Ao jantar, estávamos a comer nêsperas. Falei-lhes do poema da nêspera. Quiseram ouvi-lo. Li-o através do telemóvel. 

Eu: Perceberam?
Pedro: Eu não percebi nada! 
Tiago: Sim! Quer dizer que as nêsperas não têm pernas e não andam! 



sábado, 24 de maio de 2014

Livro do mês de maio

Muito bom. Tão bom que cheguei a ir para cama mais cedo só para estar "com ele".

domingo, 18 de maio de 2014

Do dia dos meus 36 anos

Recebi uma grande declaração de amor,daquelas que comove quem as faz e que deixa sem palavras quem ouve. Um obrigada do mais sentido possível que a desarmou mais ainda e a mim também,por consequência.
Não foram os filhos,nem o pai cá de casa ou o mano. Foi a sogra.Maravilhosa sogra.

sexta-feira, 16 de maio de 2014

Tu sabes que estás a fazer um bom trabalho quando...

...o mais novo salta em cima da cama dizendo "e quem não salta é do governo!"

quarta-feira, 14 de maio de 2014

Diga 36

Eu, hoje!

Adenda

Por hábito, ando com vestidos longos e nunca ostento a minha pele. No dia da inspeção, tive medo que os tecidos, longos e quase a fazer lembrar uma burka, pudessem ficar presos nas rodas dos carros e naquelas coisas mecânicas que rodam e  cujo nome  desconheço.
Daí o vestido e decote..ó deus....num antro daqueles. Prezo, pois, pela minha segurança.

terça-feira, 13 de maio de 2014

Já sabem que este blog nem sempre é um babyblog

No ano passado, fui pela primeira vez à inspeção com o carro. É uma tarefa do pai cá de casa mas estava internado e tinha de ser naqueles dias. Lá fui eu com o carro dele.
A coisa foi estranha. O carro mantinha uma anomalia do ano anterior mas o vestido e o decote a minha simpatia fez com que o senhor alterasse ali à minha frente o papel, imprimindo outro e fazendo com que ele passasse.
A coisa foi estranha porque:
a) não percebi à primeira, nem à segunda a expressão "acelere até às 3000";
b) não sabia ligar as luzes de nevoeiro;
c) não soube abrir o capô do dito cujo.
E pronto, eu ali meia tontinha com o meu vestido e o meu decote a minha simpatia e sorrisos (e por dentro a pensar ó que caraÇAS), safei-me.

Hoje, fui novamente lá com o meu carro.E aconteceu mais ou menos a mesma coisa, mas sem a parte do vestido.


No meu último dia com 35 anos

Ai que neura senhores! 


Aquele momento (ainda e sempre o mesmo tema)

...em que reparas que o teu filho saiu de casa com uma pulseira de elásticos na perna porque é giro e porque já não tem mais espaço no braço...
[suspiros]

Insónia

4h e tal da manhã. Já fiz tudo o que  me lembrei para dormir e nada.
Que seca!

sábado, 10 de maio de 2014

sexta-feira, 2 de maio de 2014

Cromices...

Se virem, no final de uma aula, alguns alunos em fila indiana ao lado da mesa da professora, não tenham dúvidas: estão a trocar cromas com ela. Hoje fiquei sem intervalo e sem nenhum cromo repetido!

Se vê uma mãe abordar uma professora, fora da escola, não se preocupe. A mãe poderá estar a informar a professora que vai à Panini (?!) completar a caderneta da sua filha mais nova e que se a professora precisar de uns cromos difíceis ou de pelo menos 30 para a finalizar, pode trazê-los também. Ma-ra-vi-lho-so.

E estava bonita a festa pá até que...

Uma das ex-diretoras da escola faz anos hoje. A escola quis fazer-lhe uma homenagem. 
Ia ser uma coisa assim com pompa e circunstância, com convidados importantes da nossa praça e da praça do colégio. Sabia que as colegas iam caprichar na roupa e no cabelo. Também sabia que as convidadas mais idosas iam ter penteados cheios de laca e lábios vermelhos.
Infelizmente, só me lembrei destas coisas todas hoje de manhã. Não tinha a depilação feita e e tive mesmo de ir de calças de ganga. Mas vá, parti do princípio do que qualquer trapo me fica bem e com esta me convenci.
A festa começou e foi bem gira. Emocionei-me e até verti umas lágrimas.
Mas de repente, começo a sentir qualquer coisa húmida e quente lá em baixo, if you know what i mean. Isso mesmo. E pela primeira vez na minha vida, estava encharcada em sangue! Toda eu! Assim, uma cena super vergonhosa...E tinha de ser precisamente ali, naquele momento...Desde à cadeira, às calças (frente e trás e a descer pelas pernas abaixo). Saí rapidamente mas claro, cruzando-me com pessoas que obviamente viram. (Aquele momento em que olham, vêem e ficam super atrapalhados a olhar para o lado e os gajos ficam tão pequenos com esta coisa da menstruação! Meninos!)

Não bastava ser das poucas (única?) de calças de ganga, tinha de as ter completamente manchadas de vermelho. 
E nem uma fatia de bolo comi porra.