segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Operação

Na terça-feira, foram operados. Os dois no mesmo sítio, à mesma hora.
O Pedro foi ao nariz e ouvidos, o Tiago ao nariz.

Era uma coisa simples mas ver ali os meus rapazes, os meus amores, fez-me confusão e fiquei tensa o dia toda. Ao final do dia, a neura era gigante e nem eu me aturava!

Ter dois rapazes operados na mesma altura faz com que dês a mão a um, vás com ele pelo corredor e o deixes no bloco operatório, com o coração apertado e vás a correr ter com o outro, já pronto para ir, dar-lhe a mão (mas o mais velho já dormia) e deixá-lo no bloco operatório.

Tomaram ambos uma pré-medicação, qualquer coisa que os faz esquecer tudo (wow!) mas cujos sintomas são idênticos à bebedeira. Sendo assim, o meu Pedro só se ria, dizia que o palhaço dos Narizes Vermelhos tinha duas cabeças e que eu tinha três. Atirava-se para a cama e ria-se. Ao Tiago, deu-lhe para chorar, sem conseguir falar... Cheira-me que vai ter mau vinho! :)

Os Narizes Vermelhos são TOP!

Correu tudo bem. Tiveram alto ao final do dia e no dia seguinte, nem parecia que tinham sido operados.

Acabaram, espero eu, os ranhos, as otites e os "o quê?".

O SNS tem má fama mas eu estou muito contente com ele! 



terça-feira, 23 de setembro de 2014

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

O filme


Ontem à tarde, estivemos a ver o ET.
O ET é um dos filmes da minha vida porque foi o primeiro filme de grandes que vi, foi o primeiro filme que me fez chorar baba e ranho, foi a primeira VHS que a minha alugou no clube de vídeo lá da zona, foi o primeiro filme que me fez esquecer tudo, tudo. Devia ter uns 8/9 anos, ou menos, não me recordo. Eu sou daquelas que não se lembra da infância, está tudo apagado cá dentro, mas o momento em que vi o filme e o que senti, está bem gravado cá dentro.

O pai cá de casa arranjou (no abelhas.pt) o filme dobrado em pt/pt e vimos os 4 (5, que a gata esteve sempre ao meu colo). Eu voltei a chorar baba e ranho. O meu Tiago também. E foi logo no início, quando o ET fica na terra e vê os seus amigos partirem. Pediu para não ver. Expliquei-lhe que ia ver um filme maravilhoso, que fazia chorar, mas que falava da amizade de uma forma muito bonita. Quis continuar.
Aquela parte final é intensa e tivemos de fazer uma pausa que o rapaz não estava a aguentar. Enquanto que eu choro em silêncio, ele começa num brando que só visto, como se alguém o estivesse a matar. Mas quis ver até ao fim. 
Com a cara lavada em lágrimas, disse que adorou, que era bonito mas triste. 

O Pedro viu também, mas o rapaz é uma rocha. Não se emociona com nenhum filme, nem o Dumbo lhe fez verter umas lágrimas. 
Viu mas a parte final estava a aborrecê-lo e olhava com ar WTF para mim e o mano! 

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Anúncio formal

Odeio setembro!

A escola deles,a minha escola, o stress do início da escola (minha e deles), a chuva, os dias bem mais pequenos, acordar cedo, acordá-los cedo, o vento, os dias cinzentos, voltar às rotinas... Baaah! 
Tentar fechar os olhos e lembrar-me das cores da ilha como o Frederico faz já está ser difícil. 
Eu também já ia de férias outra vez!

terça-feira, 16 de setembro de 2014

O jantar

Meninos, o que faço para jantar? (mãe que é mãe, faz esta pergunta, certo?)
- Faz uns hamburguers e para ti, faz um tofu com salada e sopa e legumes.
(e sai hamburguers para eles e caril de lentilhas e legumes para mim)

domingo, 14 de setembro de 2014

Inês na festa da avó Aidita

89 anos,senhoras. Que bela idade!
#inesemtodoolado

quarta-feira, 10 de setembro de 2014

Vamos a isso

No dia 1 de janeiro, pensei que em 2014 devia:
- deixar de fumar;
- ler pelo menos um livro por mês;
- fazer exercício físico.

Apenas consegui até agora cumprir (e até ultrapassar) o segundo ponto. 
Como setembro é um novo recomeço, também gostava de acrescentar um ponto:

- manter a minha casa tão arrumada, limpa e organizada como estava ontem, antes dos putos chegarem à casa depois de dois meses fora!

Peço pouco. 


Início das aulas - começou!

Depois de estarem de férias dois meses e meio (desde o dia 22 de junho até ontem, dia 9 de setembro) e tendo em conta que tiveram 4 ou 5 dias em casa e sempre em passagem para um outro local, a rentrée correu bem. 
O Pedro, ao tomar o pequeno-almoço, deu-lhe o ataque "não quero ir para a escola" mas logo lhe passou. Levou no bolso um desenho para a sua Madalena (uma folha com muitos corações e com o nome ele (que ele escreveu)) e foi, na boa, dizendo "espero que a Madalena esteja cá".
O Tiago também foi na boa e quis levar perfume. Perguntou se estava giro (e se estava senhoras!) e siga!

O pior foi mesmo a chuva! A sério São Pedro? 

sexta-feira, 5 de setembro de 2014

Uma coisa que deixou o meu filho super orgulhoso


Pedimos ao Tiago para ir sozinho às compras. Foi à mercearia lá da terra que está marcada a vermelho na foto. A nossa casa fica a 400 metros talvez. A casa da minha avó fica bem mais longe de lá e lembro-me que ia com os meus primos, com a mesma idade, às compras. 

Ficou entusiasmado. Quis logo ir. Confesso que eu é que fiz a proposta e mal ela saiu da minha boca, já estava arrependida! O pai foi à varanda e mostrou-lhe. "É ali".

Ele foi, mas com medo. Houve algumas tentativas.
Na primeira, ao fim de 3 minutos, voltou para trás a perguntar onde era mesmo! 
Na segunda, voltou para trás porque queria saber quantas casas havia até lá
Na terceira, voltou a dizer que tinha contado 5 casas e nada, não tinha chegado lá.

Aquela coisa de não ser capaz de ir à D. Fernanda aviar-se, na terra, estava a fazer-me confusão. Que raio de geração estamos a criar. Meninos que não vão às compras sozinhos, que têm medo de ir, que se sentem inseguros com uma coisa tão básica e que era já ali. 
Lá lhe dissemos "ó pá, vai que é ali, tu conheces, tu já lá foste!"

E foi. Voltou com um litro de leite e pêssegos. Feliz e orgulhoso. Tanto mas tanto. "Estou orgulhoso de mim". Nunca tinha dito tal coisa. 

Nos dias seguintes, perguntava sempre se tinha de ir às compras. Foi mais umas vezes e numa delas levou o mano (era muita coisa a comprar). 

Veio tudo o que pedimos? Nem sempre! Pedi-lhe latas de atum e o rapaz que não quis ajuda de ninguém, trouxe paté de atum que se comeu também, claro! 

Mãe orgulhosa como sou, fui contando às pessoas o feito do meu rapaz. Apenas o sogro achou  bem. "Temos de lhes dar responsabilidades e eles têm de crescer". Todas as outras pessoas [da terra] nos disseram que era perigoso, que nunca deixariam filhos/netos/sobrinhos fazerem isso. E eu penso: "É a D.Fernanda, já ali. Não é o continente no Colombo"!

Coisinhas sem utilidade nenhuma e com muito pouco interesse

Na terra, encontrei uma foto do pai cá de casa com os seus 4/5 anos. Com o meu telemóvel, tirei uma foto à foto, mas só a ele. 
Mostrei de seguida a foto e perguntei "quem é?"
Resposta do Pedro: Sou eu!
Resposta do Tiago: Sou eu!
Resposta do pai cá de casa: Sou eu! 

Impressionante! 

quarta-feira, 3 de setembro de 2014

Como não tenho nada assim de extraordinário para relatar, deixo-vos (novamente) o link de uma família que decidiu dar uma volta ao Mundo em 12 meses. 
E já começou!

De nada.