segunda-feira, 28 de novembro de 2011

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Carta ao pai natal

Hoje, escrevemos uma carta ao pai natal.


"Uma carta para o pai natal

Eu sou o Tiago. Porto-me bem. Quero uma prenda para o avô, para mim. Quero uma quinta de animais. O mano leva um patinho. Quero uma prenda para a avó. Ela quer um tapete. O tio quer uma televisão. O avô quer um frigorífico muito bonito."


Assinou a sua carta, à sua maneira.


[Pai e mãe não têm direito a nada! Embrulhem!]



Para além da carta, quis desenhar o pai natal, com um saco de prendas na mão e com uma estrela verde!







domingo, 13 de novembro de 2011

Filtro "mãe" ativado!

No seguimento do post da Manue, tenho a dizer que não consigo ser imparcial quanto à beleza dos meus filhos. Por exemplo, recebi as fotos de natal da escola e não há como dizer "eh pá, os meus filhos são lindos, do mais lindo que já vi!"

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Frase do dia

Enquanto brincava e abraçava o irmão.
"Maninho, és o meu boneco preferido!"

domingo, 6 de novembro de 2011

As crianças são a melhor coisa do mundo!

TAKE 1
- Ó Mãe, tens o rabo mole!
(Amo-te filho do meu coração)

TAKE 2
- Ó mãe, tens a barriga cheia!
(Estive quase para gritar ao puto "olha, a culpa é tua!". )

TAKE 3
- Ó mãe, tira daqui as pernas que elas picam muito!
(Fechei os olhos e mandei-o, silenciosamente, p'ra aquele sítio!)

Mundo dos dinossauros

Foi a primeira exposição que realmente interessou o Tiago. Fez inúmeras questões, quis saber muita coisa , sobretudo se aquele dinossauro era bom ou mau*, e claro, a inevitável pergunta "porquê?", "mas porquê?". Fiquei admirada com o interesse dele. Ele que é um menino meio tontinho, meio distraído, gostou muito e mais, interessou-se.


*no final, percebeu a diferença entre os herbívoros (bons) e carnívoros (maus) e conseguia mais ou menos distingui-los.

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

O meu filho fez anos e eu bebi demasiado vinho tinto, aguardente e vinho do Porto

[tudo aponta para que este post seja do mais coiso possível]




O meu filho fez 4 anos e como me disse a Mary, esta é uma data importante porque deixam de ser bebés. Mas eu não quero que ele deixe de ser um bebé.


Há umas coisas mal resolvidas cá dentro que passam também por um dia de anos, uma ideia que "não se foge ao adn" e afins que me levaram a ver que hoje dei mais de 6 ou 7 vezes parabéns ao Tiago. Fez-me ver que recuso o modelo que me foi imposto. Basta! Começo a acreditar que afinal de contas, fujo ao meu adn...


Hoje, enquanto a família estava na sala, dei comigo na cozinha, sentada no chão, entrelaçada ao Tiago, a dar-lhe os parabéns, a murmurar-lhe coisas bonitas e secretas entre nós. Olhei-o nos olhos e vi, durante uma fração de segundos, o bebé que foi e que permanece cá dentro. Aqueceu-me a alma.


Ver a felicidade dele, quando está rodeado de gente que o ama, comove-me. Sentir que ele se sente amado enche-me a alma.


Tiago, carne da minha carne, amor da minha vida. Uma paixão tão grande, indescritível. Às vezes até doi.




Espero sinceramente que o Tiago só leia estas linhas quando for pai porque só aí é que as vai entender. Até lá, vai pensar "a minha mãe estava bêbada!"

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Faz hoje 4 anos que fui mãe pela primeira vez

Tiago. Amor.



O meu Tiago é um menino como tantos outros, que chora, ri, sorri, brinca, faz disparates, diz tontices, faz birras.



Mas o meu Tiago é especial porque é meu. Porque me enche de amor e de orgulho. Porque me fez perceber que, por ele, vou até ao fim do mundo. Porque me ensinou verdadeiramente o significado da palavra amor e porque me transformou numa pessoa melhor.