sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Tiaguês

Ao sair do carro, a mochila prende na cadeirinha, chove, a porta do carro não abre totamente (porque a mãe não estacionou muito bem) e o Tiago diz "grrr...que só me apetece dizer palavras feias!"

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Da primária

Falo com colegas, amigas. Vejo no FB de pessoas conhecidas. A entrada na primária é um assunto sem fim. Desde a partilha de horários às angústias das mães, ao choro dos filhos e até o lanche levado para a escola é analisado e discutido. 

Vejo também os primeiros TPC's das crianças ou dizem-me "ele esteve a fazer 3 linhas de -i's" ou "esteve a fazer ondas numa folha A4."

Vejo também o espanto de colegas minhas quando lhes digo que o meu não tem nem terá TPC. É um assunto que dura horas. Eu fico na minha a pensar que tive muita sorte com isso. Elas ficam na delas a pensar que a professora (e eu) não puxa pelos putos. 

Ai a primária, um tema quase tão vasto como a amamentação.  


sexta-feira, 6 de setembro de 2013

Para o primeiro dia de escola na primária

Deixei-lhe o recado no estojo. Ontem, perguntei-lhe se tinha aberto o estojo. Que sim, para fazer um desenho e escrever coisas no desenho. "E não viste nada de especial no estojo?". Que sim, viu e isso deixou-o preocupado. Oi?  " Fiquei com dois lápis de cera da pré! E agora?"
E não houve mais nada a registar.

quinta-feira, 5 de setembro de 2013

La rentrée - Pedro

Acho que descuidei a rentrée do Pedro. Foi abafada pela entrada do irmão na primária. Afinal de contas, o Pedro vai para a infantil, com os mesmos amigos, embora para um edifício diferente. 

Conheci a educadora e achei-a querida. Só fiquei 15 minutos na reunião porque tinha de ir à reunião do irmão...Não deu para grande coisa. 

Hoje, foi muito complicado com o meu Pedro. Ele que é de uma força incrível, não aguentou a separação. Chorou, berrou agarrado ao meu pescoço, sempre a dizer "quero ficar contigo". Tiveram de arrancá-lo do meu pescoço. Eu tinha um nó na minha garganta. Disse-lhe só a nossa frase e um amo-te. Saí e ao virar a esquina, as lágrimas a querem sair... Tão complicado...

La rentrée - Tiago

Gostei da professora do Tiago. É uma mulher do Norte, despachada como só elas sabem ser! Tem uma pronúncia linda, que lhe dá um encanto. é professora há 25 anos no CM. Tem experiência. Está sempre a fazer formações e gosto de ler coisas sobre a educação! Uma das primeira coisas que nos disse deixou-me contente: "sou contra os TPC. Eles nunca terão!". Avisou alguns pais, do jeito dela, que vão ouvir pais a dizer que os filhos levam 5 fichas para fazer num fim de semana. Não se preocupem que os vossos não vão ser prejudicados, pelo contrário." Tornei-me logo fã dela. 
Falou das diferenças entre os putos. Avisou-nos também que teria alunos a ler em dezembro, outros só na Páscoa e outros em maio. Não deveríamos stressar porque ia respeitar os ritmos de cada um. Explicou que o mecanismo da leitura não é, nem pode ser compreendido por todos ao mesmo tempo. Mais um ponto para ela. 
Falou da pedagogia utilizada na escola, mas que ela usava a pedagogia do bom senso que consistia em utilizar os pontos positivos das correntes que gostava e com as quais se identificava. Gosto da pedagogia do bom senso. 

Primeiro dia de aulas
Acordou a chorar, a dizer que não queria ir para a escola. Durou uns bons 15 minutos (que nervos senhores!). Chegámos. Entrámos e fomos os quatro para a sala. Apertava a minha mão com força. Sentou-se num sítio qualquer. A sala estava cheia de pais. O amigo dele chamou-o para junto dele. Foi e ficou feliz. Despedi-me dele. Deu-me um abraço grande e um beijo na boca com muita força. Estava com as lágrimas nos olhos.  Disse-lhe ao ouvido "és grande filho, dentro de ti". O meu rapaz é muito sensível, muito chorão. Aguentou. Foi forte e não chorou. Estou orgulhosa dele. Olhámos profundamente um para o outro e deixei-o. Os pais foram convidados a sair. Dissemos adeus e pronto.

1º intervalo - 10h30
Sou uma sortuda: uma das portas do meu gabinete dá para o recreio da primária. Ele saiu. Sentou-se no muro e bebeu o seu iogurte. Viu-me e foi pedir à professora se podia dar um abraço à mãe. À minha colega, não se fez luz e explicou-lhe que agora não podia. Só o vejo a acenar para mim e a professora percebeu e claro, deixou-o ir. Abracei-o e ele disse-me que estava bem. E estava. Ainda não tinha aberto o estojo*. 

Há pouco, vi-o a passar à frente da porta com os amigos. Estava tão bem e feliz que nem se lembrou de espreitar pela porta! Que bom! 

* Ontem, deixei um bilhete no estojo dele: um coração e assinei com um MAMÃ. 


segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Duas frases ditas pelo Tiago durante as férias e que tenho receio de esquecer.

Quando deixámos,tristes,a ilha de Armona, o Tiago olhou pela janela do barco e vendo a ilha ao longe, disse "gostava de viajar pra lá do horizonte."

Na terra,à noite, numa ruela escura,sem iluminação, que liga a casa da minha avó à casa da avó do Miguel, o Tiago olha para o céu e disse do nada "aqui as estrelas estão mais próximas. Quase que tocamos nelas".