sexta-feira, 28 de novembro de 2014

As finanças

O pai chega do trabalho, cansado, farto e com aquela cara "hoje_foi_um_dia_de_merda". Desabafa com os seus "o meu dia foi terrível "
Tiago: Recebeste uma multa das finanças para pagar?

E houve alegria.

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

A minha aula de judo

O professor de judo desafiou os pais que assistem às aulas dos filhos a treinarem às quintas com eles. A única mãe com quem troco duas palavras olhou para mim, para a filha aos saltos e eu disse-lhe que alinhava se ela também alinhasse. Acordado.
Hoje foi o dia.
Fui a última a chegar e vi logo onde me ia meter. Éramos só 4. Os outros pais ficaram a ver.
Dizia eu: éramos só  4 e percebi que aquilo não ia ser soft...
Um era cinturão não sei das quantas do tai...qualquer coisa e estava prontamente equipado. O outro, senhor russo com porte "à soviético ", estava também todo equipado, cinturão laranja de uma arte marcial qualquer. A outra mãe com quem tinha combinado tudo...pois....bastou olhar para o corpo todo tonificado e para a qualidade do fato de treino para perceber que era uma senhora do desporto. Confirmei: ex atleta federada da Rússia nas maratonas.
E eu, tella marie, com calças de fato de treino da primark , sem fazer nenhuma atividade física há séculos.
E foi duro,muito duro. Pergunto-me como é que os miúdos aguentam. Percebo, aliás,  a razão pela qual o meu mais novo se deita à meio. Eu, ao fim de 5 minutos, só queria encostar à  box.
Mas foi tão giro e gratificante. Estávamos os três tao felizes a treinar, a fazer os golpes, a transpirar juntos. Foi uma excelente cumplicidade entre pais e filhos. Aprendi a dar golpes. Fiz uma luta com o mestre que me meteu ao chão nao sei quantas vezes, sem eu nunca ter percebido como!
Estou completamente ko mas bem . E estou rendida ao judo.

Ainda pensei que fosse ficar com vergonha dos outros pais sentados, a dizerem aos filhos "abre as pernas" , etc mas percebi logo também que eles estavam a perder uma excelente maneira de criar vínculo com os filhos. E desliguei deles.

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Aquele momento em que...

...vestes e despes roupa, à procura do que te cai melhor para a tua primeira aula de judo, amanhã.
(Sim, sim, leram bem.Estou a falar de fato de treino,leggins, t-shirt apertada, larga , camisola  de manga and so on)

Sobre a disciplina positiva...uma pequena nota

Sei que é polémico mas consigo ver muitas coisas boas e claro, outras coisas com as quais não me identifico. Ah, e sei que sei pouca coisa sobre o tema. Também sei que gostava de não gritar tanto com eles, de não lhes dar uma palmada, de ser assertiva, de os ensinar a lidar com as emoções, etc.
Tento mas nem sempre consigo.
A DP defende que devemos dizer aos miudos o que sentimos. Em vez de dizer "tu és bom nisso",  dizer o que sentimos quando ele é bom. Lembrei me de o fazer há dias. Ele disse uma coisa com muita graça. Olhei para ele e saiu-me um "sinto-me tão feliz quando me fazes rir." . Ele parou, veio ter comigo com uma lagrimazita no canto do olho, e abraçou -me. Tudo muito rápido mas intenso. Foi um pequeno grande momento de felicidade.
Entretanto, tenho estado a fazer isso muitas vezes porque foi verdadeiramente surpreendente para mim ver o seu olhar de felicidade e de orgulho.
Já ouvi o meu mais novo dizer "sinto-me zangado quando o mano não me deixa brincar com os legos" :-)




Pequeno desabafo

Este blog está sempre a levantar polémica: http://paisdequatro.blogs.sapo.pt/e-beijar-os-filhos-na-boca-pode-se-2-314888 [a cena do link passou-se].
Leio, atónita, os comentários deixados. Vejo, acima de tudo, a vontade de padronizar tudo, inclusivamente a educação dos putos, de ver toda a gente da mesma forma, de nao se ter em conta cada contexto familiar ou cada dinâmica familiar. Enfim...
E há pessoas que acham que são a verdade, de um lado ou de outro. Dar beijos na boca por exemplo vai criar traumas na criança que poderá ter um comportamento sexual deficiente no futuro ou dar beijos na boca é a maior manifestação de amor . Enfim...

Como diriam as minhas amigas,  está tudo a precisar de divã!

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Sobre o judo

E tu sabes que um desporto te desperta curiosidade e atenção não quando levas os teus filhos às aulas mas quando chegas à casa e vês lutas de judo no youtube. E gostas.

domingo, 16 de novembro de 2014

Em preparação

para o calendário do Advento.

Cá em casa ja se pergunta quantos dias faltam para o calendário ! :)

[Foi tão giro o ano passado que vamos repetir.Estive a reler as 24 atividades e delirei com elas. Ate me veio uma lágrima aos olhos. ]

quarta-feira, 12 de novembro de 2014

Casting

Houve há umas semanas uma audição para o coro da escola. Explicaram-lhes que iam participar numa festa de natal para os pais. O meu Tiago quis ir e foi.
Quando chegou à casa,contou-me tudo. Como sempre, desatou a chorar porque não tinha passado, que o professor lhe tinha dito que ele desafinava  e que tem uma voz anasalada. Foi um drama! E perguntava-me "mas eu canto mal mamã ?"..e eu a assobiar para o lado...Fui desdramatizando, dizendo que nao  fazia mal e até passou a ser anedota dizer "O pá ,cala-te que tens uma voz anasalada".  Mas ele continuava triste porque queria fazer o espetáculo para nós...
O pai cá de casa estabeleceu com ele um compromisso: na noite de natal, hão de fazer um espetáculo. Ele a cantar porque ele encanta-nos sempre e o pai na viola. Já estão a ensaiar e tudo.
O drama voltou, no entanto, na segunda-feira, dia de ensaio do coro. Muitos colegas vão e ele, nada!
Aí, este meu pequeno...tudo é um drama...

nota: acho parvo que para uma festa de natal de escola das crianças e para as crianças, não se deixe participar quem quer. Não estamos a falar de um coro infantil profissional ou de uma escola de música, mas de uma escola. Como se no meio de uma centena de crianças, um,dois ou três meninos desfinados fosse o fim do mundo. Fazer isso às crianças não me parece muito coiso mas enfim...

terça-feira, 11 de novembro de 2014

Sobre as atividades das crianças e os pais das crianças

Na natação, porque desligava a 100% da aula deles (que seca), nunca tinha reparado no fenómeno:pais que assistem às aulas e que dão sentenças aos filhos, ou dicas ou palpites. Valha-me deus.
"Abre mais as pernas", "ouve o mestre", "não estás a fazer força suficiente", " boa filho,és o melhor".
Ó senhores, e dar espaço às crianças,hein?

quarta-feira, 5 de novembro de 2014

Do Pedro

Uma das maiores birras do Pedro foi a mais parva mas também a mais compreensível.
Enquanto eu arrumava a roupa de verão nas caixas e tirava a roupa de inverno, ele gritava,  com o diabo no corpo, a trepar por mim acima, dizendo "por favor, mamã, não! "
Que nervos.

segunda-feira, 3 de novembro de 2014

7 anos

O meu Tiago fez 7 anos ontem. 7 anos. Tenho um filho com 7 anos.
Ele é  o meu tudo e está tudo dito.

De sábado para domingo, teve um amigo a dormir em casa. Deitei os 3 às 22h30 mas às 23h30,ainda ouvia risos. Fomos dormir e por volta da meia-noite e tal, acordámos com eles. Estavam os dois amigos na sala.  O Tiago estava a ler uma história ao amigo que estava com saudades dos pais e com dificuldades em dormir.

Recebeu uma bicileta XPTO "com mudanças  e tudo" dos colegas de turma. Deu saltos de alegria quando a viu e uns saltos ainda maiores quando soube que tinham sido os colegas.

Teve uma festa em casa com família e dois amigos filhos de amigos e hoje teve festa com colegas da turma.
Para o ano,há mais.