sábado, 30 de abril de 2016

Outfit

Demorei menos tempo a escolher a roupa que levei ao casamento da prima em março do que a roupa que hei de levar amanhã para uma prova de corrida.
Já vou no 3° e acho que ainda não acertei!

sábado, 23 de abril de 2016

La basketballeuse

Quando era miúda, jogava basket. Era a minha paixão. Modéstia à parte, jogava bem. Cheguei a ganhar uma medalha de melhor jogadora num torneio qualquer. Era competitiva. Queria sempre muito ganhar. Lembro-me de um jogo em que estávamos a perder por muitos, eu chorar de raiva, no campo, por não conseguir dar volta à situação e por achar que a Karine não estava a mexer-se o suficiente.
O meu treinador, Camille, era um homem fantástico que gritava comigo " petite Rodriguezzzzz, leve la tête!" e "petite rodriguezzzzz, le dos, droit!". Devia também me chamar pelo meu nome, mas só me recordo desse " petite rodriguezzzzz".
O ambiente no clube -GAG- era uma coisa muito boa e saudável. Os treinos que acabavam às 18h30 e nós iamos para casa sozinhos, mas em grupo/equipa, em pleno inverno, com neve, por vezes, até ao joelho.
Recordo o basket com muita saudade. Era a minha paixão.
Os meus filhos andam a ver um desenho animado sobre basket e querem jogar basket, claro, porque estão fascinados. 
Hoje, fomos os 4 para um campo jogar. Eu estava ko porque tinha corrido de manhã mas joguei com alguma garra (e ganhei com o Pedro!) e foi muito muito divertido e muito bom.
Ainda sei jogar. Que fixe.

[E só me apetece ir à casa dos pais e mostrar as fotos da minha era gloriosa de basket aos meus filhos!]

Coisas deliciosas

Poder dizer "estamos na terra", aquele sítio onde sentimos que estamos em paz, onde queremos estar, onde tudo é tranquilo. Hoje, ainda melhor, porque as músicas do Zeca Afonso estão a acompanhar-nos e são sentidas, neste fim de semana e aqui, com mais arrepios.

quarta-feira, 20 de abril de 2016

Da saga, sempre interessante "Run Tella, run"

O insólito aconteceu ontem. 
Fui correr. Corri, corri, sempre em frente, como os burros. Fiz 10 km.
Olhei para o relógio: não tinha tempo para regressar à casa, nem  pernas nem pulmões.
Eu, Tella Maria Moderne, saquei do telemóvel, chamei um Uber e fui para casa, toda transpirada, num carro confortável, a ouvir a Smooth FM. 

segunda-feira, 18 de abril de 2016

Do Pedro

Num dos cadernos do Pedro, ao lado de uma aranha e de um radar e na pagina ao lado das colagens de darth vaider's... Num lugar de destaque portanto!

quarta-feira, 13 de abril de 2016

Cumplicidade é...

... os miúdos dizerem uma coisa gira ou terem um ato afetuoso um com o outro e nós, pais, trocarmos o olhar e sorrirmos. 

É também...

... estarmos sentados no sofá, os miúdos já na cama, cada um com o seu gato ao colo e de repente, olharmos um para o outro e de seguida para os animais e desatarmos a rir, qualquer como "a sério, temos dois gatos?". E isso ainda acontece tantas vezes!

terça-feira, 12 de abril de 2016

Da saga "Run Tella, run!""

Ufa, já fui correr e ao sexto km, achei melhor fazer os dois que restavam a andar. A virilha, a parva, deu sinal.
Vamos ver como estou amanhã.
(Tão bom correr!)

sábado, 9 de abril de 2016

Uberizada

Sou fã da Uber.
(Táxis, para mim, já foram!)

Ponto de situação: estou-me a passar!

Ainda não recuperei da minha dor na virilha. A dor, na quinta e sexta-feira, foi intensa.
Não corro há 11 dias. Está-me a fazer muita confusão estar parada. Chega a enervar!

sexta-feira, 8 de abril de 2016

"E se fosse eu?"

O Tiago disse-me que estiveram a ver um vídeo sobre os refugiados na escola, a ver bombardeamentos, a falar sobre todo este drama. E depois, teve de escolher, também ele, o que levaria na mochila se estivesse numa situação dessa.

Ele levaria água, comida, uma bóia, copos de plástico e fita cola.

quinta-feira, 7 de abril de 2016

Dos dias que correm

Está em todo o lado. Começou com um conhecido e depois foi o amigo de uns familiares, uma colega, a amiga,  outra amiga, a mãe da amiga, um aluno, pais e mães de alunos, etc.  A palavra cancro cria um cerco em torno de todos, é assustador e torna-nos impotentes.
Porra pá.

terça-feira, 5 de abril de 2016

Keifirando

Faço parte do gigantesco mundo* do kefir**.

*Descobri esse vasto mundo num grupo de FB e ainda estou de boca aberta...

**só tenho agora de me habituar ao sabor da "gosma"...

domingo, 3 de abril de 2016

Parabéns James!

Faz hoje 3 anos e teve direito a uma latinha de comida húmida gourmet enquanto lhe cantámos os parabéns!
[A Fifi fez 3 anos na quinta mas não havia ninguém em casa.]

sexta-feira, 1 de abril de 2016

Mais uma vez, obrigada S.Pedro!

Mais uma páscoa no Algarve: os miúdos, os sogros* e eu.
Embora a páscoa fosse mais cedo, levei biquíni na mesma e tive, mais uma vez, dias de praia maravilhosos. Eles foram à agua mas eu não. Molhei apenas os pés e pronto, dei-me por satisfeita.
Regressamos contentes, morenos, com energias recarregadas e com a sensação de ter ficado um mês no sul.

Olá abril!

Mês do sonho, da liberdade, da mudança, do sim, i can, da primavera, do início do calor, do tudo pode acontecer, da revolução, etc etc etc.
Chegamos outra vez ao meu mês preferido. Que bom.