segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

domingo, 28 de dezembro de 2008

Os homens da minha vida

Retrospectiva 2008

O ano passado, a Cáti, a Sofia e o Pedro Ribeiro fizeram a retrospectiva de 2007 desta maneira. Este ano, junto-me a eles!

68 kg. Licença de maternidade. Prof sem turma. Brothers and sister. Mundo da blogosfera. 10 turmas. Doenças do Tiago. Anatomia de Grey. Sofá azul. A morte da Ti Lucinda. A casa da Sandra e do Ricardo. Jey e Sara. Falta de intimidade. O afastamento da Maria. A Elsa e o Gui. O adeus ao Ti'Manel Antunes. Passeios. Muitas séries. Actuais 57 kg. A ilha de Armona. As férias com a Cláudia, o Júlio e o Dinis. Guimarães. 14 minutos. A amamentação. Vila Viçosa. Bom sexo. Vómitos. Pouco sexo. Rotina. Lealdade da Mira. Encontros de copines. Cansaço. Creche. José Luís Peixoto.
Tiago e Miguel, sempre.

O Natal

em família, simples, sem muitas prendas (umas cinco, talvez) mas com muito bacalhau, bolos e sobretudo vinho! No dia 25, tivemos de ir passear para tentar perder as muitas calorias ingeridas.
E foi muito bom.

Festa de Natal do infantário

Vi logo que a coisa ia meter choro quando fiquei com lágrimas nos olhos a ver as meninas a fazerem ballet. Afinal, se estava emocionada com os filhos dos outros, como é que não deveria estar com o meu filhote no palco. Dito e certo. Mal o vi no palco onde não fez nada a não ser olhar para todos como quem pergunta "o que se passa aqui?", chorei baba e ranho. Tão fofo o meu filho! Uma estrela, quase! loool




Já depois da festa.



quarta-feira, 24 de dezembro de 2008

quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

Estou f...lixada e cansada e sem paciência para nada e a sentir-me tão lerda!

Há dois dias que não vejo o Tiago! Ontem cheguei cá às 21h00 e hoje às 22h e picos.
Vou continuar a trabalhar que amanhã há mais!

segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Bebé chato

O meu filho está tão chato! Só quer a mãe e pior de tudo, anda a fazer birras como eu nunca vi.
Berra se não me vê e torce-se todo. Quando está ao meu colo e se não lhe dou o que quer, berra. Quando o quero pôr no chão, torce-se todo e deita-se no chão a berrar.
Ontem, deitou-se às 21h00. Acordou 45 minutos depois aos berros. Parecia louco o raio do gaiato que fez fita até às 23h45! De fazer perder a cabeça! A birra faz com que ele tussa e ao tossir, claro, vomita!
Hoje, na creche, disseram-me que parece que regrediu, pois esteve a manhã toda a chorar e fez uma birra na hora da sesta. Não dormiu nem sequer 10 minutos. Quando lá cheguei, uma funcionária disse-me "que bom que tenha chegado porque o seu filho está impossível!" E tem toda a razão!

A única explicação para estas atitudes de menino mal-educado de bebé de 13 meses é os dentes. Estão a rebentar dois pré-molares. Será?

quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

Publicidade

ainda há esperança quando se vê um acto tão grande como este. Ora vejam:
http://otesourinho.blogspot.com/

adeus ti`Manel

1 ano, 1 mês, 1 semana e 1dia

só para que fique registado que é hoje!

terça-feira, 9 de dezembro de 2008

Não dá!

Estou farta da tosse do Tiago que não pára. Estou farta dos vómitos provocados pela tosse. Estou farta de acordar a meio da noite quando o oiço tossir e endireitá-lo à espera que ele vomite. Estou farta de dormir rodeada de bacias para tentar apanhar o vómito. Estou farta de mudar os lençóis das camas. Estou farta das manhãs atribuladas em que ele vomita tudo e todos. Estou farta de chegar ao trabalho atrasada. Estou farta que me digam que é normal, que só passa em Abril. Estou farta de andar obcecada com vómitos.
Esssssssssstouuuuuuuuuuuuu faaaaaaaaaaaartttttttttttttta deeeeessssssssssta meeerrrrda!
dasse!


domingo, 7 de dezembro de 2008

São 10h58 e o Tiago ainda não acordou. Ontem, deitou-se às 8h30 e às 10h00 bebeu 180ml de leite. Hoje de manhã, por volta das 8h00, enfiei-lhe um biberão na boca e ele só bebeu 100ml...
Estranho, não?

[Sou é muita esquisita: se o puto acorda cedo é porque não deixa dormir ninguém, se dorme é estranho! enfim, vá-se lá perceber a minha cabeça! ]

quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

Bailamos?

video


Não é mesmo genético?

segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

Post cheio de baba, a roçar a paneleirice


Agarra-se à nossa cara e tenta dar-nos um beijo, mordendo a nossa bochecha e deixando-nos completamente babados (sentido literal e figurado). Gosta de olhar para o nosso rosto e de passar as suas mãos pelo nosso nariz e pela minha boca. Adora mexer no meu aparelho e tenta sempre arrancá-lo.
Gosto de pôr-me de cócoras e dizer-lhe "vem dar um xi à mamã". E lá vem ele, a andar cada vez melhor, e abraça-me.

Há uma semana que dança. É muito cómico. A primeira vez que dançou foi ao som de uma música que diz muito ao pai... lol... É a música dos Marante (será assim?). É um clássico pimba. Logo nos primeiros acordos, o Tiago deu ao rabo, tal como o pai dá quando ouve a dita música. É genético! Só vendo! Agora dança também com outras músicas, mas não são todas.

Enfim, enche-me o coração!

A nossa mini-árvore de Natal

Nunca fomos muito "natalícios". Cá em casa, não se respira o Natal. Há uns anos, o Tide oferecia uma árvore de Natal na compra de uma embalagem familiar. Comprámos porque sempre era um brinde que nos dava jeito. Bastou-nos. E continua a bastar-nos. É óptima porque está sempre montada. É só pôr num saco de plástico e levar para a garagem. Não dá trabalho nenhum.


A árvore está atrás. Quase que a tapamos!

Dormir (aviso: post muito longo)

O dormir sempre foi difícil. Houve até uma altura que ficava angustiada só de pensar que a hora do deitar se aproximava. Houve birras, choro, minutos que pareceram horas sentada no quarto dele, às tantas da madrugada. Tenho plena noção que o erro foi nosso. Nunca ensinámos o Tiago a dormir sozinho. Segui mil teorias que nunca levei completamente ao fim por duvidar todas delas. E o erro também foi esse. Quis experimentar tudo e no fundo, não experimentei nada. Também tenho noção que o cansaço ou a preguiça falaram mais alto. Tornou-se demasiado cansativo ensiná-lo, ou pelo menos, tentar ensinar a dormir sozinho.

Começou logo no início quando ele adormecia no meu colo ou no colo do pai à noite. Sabia tão bem que permanecíamos ali, com ele nos braços.Outra coisa que não ajudou muito foi até aos 5 meses, ele acordar de 2 em 2 horas para mamar, e eu, sempre cheia de sono, em vez de adormecê-lo novamente, fazia o mais fácil e rápido, ou seja, dar-lhe mama para calá-lo e voltar para cama. Aos 4 meses, tivemos a infeliz ideia de colocá-lo no quarto dele. Resultado: não há quem consiga acordar de duas em duas horas, sair da cama, ir para o quarto ao lado, dar mama e voltar para a adormecer. Tornou-se também mais fácil e rápido ir buscá-lo, dar-lhe mama na minha cama e deixá-lo no nosso meio.
Houve também a tentativa de adormecê-lo, numa fase já mais crescida, na caminha dele. Primeiro, sentada no chão do quarto dele, dando-lhe a mão e depois no ele chora - tiro-o da cama - coloco-o novamente lá - ele chora- tiro-o da cama - coloco-o novamente lá-etc. Chegámos a estar uma hora e meia à espera que ele adormecesse. Chegava a sair do quarto dele com uma vontade de chorar. Perder tanto tempo para adormecer um puto que duas horas depois já estaria acordado novamente. Também passámos pela fase deixa chorar que ele há de adormecer e rapidamente chegámos à conclusão que essa teoria não era para nós.
Sim, o erro foi nosso...Muitas técnicas nunca levadas até ao fim... uma mistura de tentativas frustradas.
Neste momento, temos a nossa técnica. Não é a melhor mas é aquela que nos permite dormir um pouco mais. Sabemos que ter filhos é dormir menos. Há, portanto, que minorar isso.
O Tiago adormece comigo na nossa cama. Demora em média 10/15 minutos a fechar os olhos. Passo-o depois para a cama dele onde fica até às 2hoo/3h00 - hora do leite. A partir daí, acaba a noite connosco, na nossa cama. Voltamos todos a dormir em menos de 5 minutos. É óptimo.
Na semana passada, como já disse no post anterior, ele dormiu a noite toda durante dois dias seguidos. Infelizmente, gritei vitória muito cedo e lixei-me!

Gostava um dia de deitar o Tiago na cama dele, contar-lhe uma história, dar-lhe um beijo, apagar a luz e sair. Assim, tão simples quanto isso. Mas não me parece que vá ser para breve!

Quando tinha poucas certezas sobre a nossa técnica, perguntava ao Miguel o que faríamos quando chegasse outro filho, a resposta dele tranquilizou-me. Disse "havemos de dormir os 4 juntos". É isso mesmo!