domingo, 6 de maio de 2018

Faltam 8 dias para os 40

Os 40 anos são um marco. Ah e tal, os -entas. 
Vivo neles há um ano apesar de faltar 8 dias para os fazer. Na verdade, quis fechar simbolicamente um ciclo ao dizer que tinha 40 quando na verdade só tenho 39. Na minha cabeça, tinha fechado um ciclo difícil e passei para outra cena, outra década. 
Foi uma década confusa, intensa, louca e rápida, comigo sempre a mil, sempre ansiosa, à minha procura, à procura de não sei bem o quê, com mil perguntas sem respostas ou com mil respostas a ofuscarem-me.
Foi uma década de incertezas, pautada pela vontade de fugir, sair de casa, romper com tudo e com todos, até comigo, gritar "Basta". Foi uma década de loucura, do tempo que passa rápida, eu sempre aqui e ali, sempre em stress, mas na verdade em nenhum lugar. 
Os meus 33 anos, bolas, que horror. Ontem, revisitei os anos de 2011/2012 no blog e já nem me lembrava. Posts e posts sempre a dizer mal dos meus filhos, da minha vida, sem saber o que queria dela. Enfim, muito à nora. 
Caí muito fundo a determinado momento da década. A partir dos 35 / 36 anos, talvez, foi melhorando, muito devagar mas foi melhorando.
Agora, venham os 40 para fechar oficialmente uma período que me causou sofrimento, dúvida e nos causou, aos 4, instabilidade. 
Venham os 40 e a consciência que la vie est un long fleuve tranquille. 

Sem comentários: