quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Mulher de prata

A Carolina tinha-me falado do movimento e ando a segui-lo nas várias redes sociais.
Achei maravilhoso: não sou a única a não pintar o cabelo; não sou a única a assumir os cabelos brancos aos 39 anos.

Este verão, alguém achou por bem dizer-me assim, in my face, "pinta o cabelo pá!" e quase que podia jurar que a frase começou com um "foda-se". Mas não sei se o disse ou se o pensou. O mais estranho ou engraçado, não sei, é perceber que os nossos cabelos brancos incomodam muito os outros, como se fossem um espelho, como se lhes devolvessem a imagem deles também mais envelhecida e se recordassem constantemente que o tempo também está a passar para eles. Será? 
E as pessoas que falam comigo e cujo olhar acaba sempre por incidir nos cabelos brancos, na madeixa? Incrível! Parece um íman, como as mamas quando o decote é super decotado. Mesmo.  

1 comentário:

Mariah disse...

Não sou capaz Tella! Também sigo esse movimento mas não sou capaz... Embora haja mulheres em que gosto mesmo muito de ver!